sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Blogger life 27


A vontade de encarar a cidade só existe porque a necessidade de se estar feliz existe .
A felicidade não está em casa, não está nas ruas. Mas como assim?
Estar em casa, estar fora, estar em paz, estar em conflito não cabem no mesmo verso, é vero. Mas cabem na mesma ideia e as idéias não cessam...
Talvez eu me lembre desse tempo perdido, parado, mais do que dos tempos sem descanso, quem sabe? O que eu sei é que minha mente nunca para, meus pensamentos não me abandonam ainda que os médicos digam que as drogas me fazem perder a memória, os neurônios, a vontade de viver... nem sempre eles são mentirosos, nem sempre sabem de tudo, nem sempre são incompetentes como é capaz todo ser que se diz ciente.
Vejo a neve em meus sonhos, em meus filmes, mas não há nada que me atraia no frio, no branco e no brilho ofuscante. Talvez no sol, nas cores do meu time de coração na pele que não tem cor nem credo. O frio não precisa dela, a neve, nem eu.
Quando o corpo está em frangalhos não tem como a mente se alinhar e tentar pode enfraquecer o que não é indestrutível. Se o equilíbrio voa longe, a paz não governa nem reina. Mas a paz não precisa de nada demais.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Se chegue

Nome

E-mail *

Mensagem *