terça-feira, 23 de agosto de 2011

Orkut e Facebook morreram abraçados

Alguns anos atrás uma amiga muito querida me fez um convite pro orkut...
- Mas que porra é essa? Yorgut?!
- É um site de relacionamento...
- Mas eu não quero me relacionar com ninguém não...
- É legal, você encontra a galera das antigas e uma porrada de coisa...
E lá fui eu com minha cara de otário fazer a porra do yorgut.
Uns dias mais tarde, uma outra amiga me pergunta:
- Por que você apaga os recados?
Passei a deixar os recados, mas depois de 3 anos tinha mais de 6 mil recados. Claro que eu apaguei tudo depois de mais de um mês apagando os quase 10mil que se juntaram não sei pra que porra. Mesmo assim era legal estar no orkut, eu podia encontrar facilmente aquele brother do colégio, ou aquela gracinha amiga daquela outra.
O lance é que a perda de tempo vai se tornando maior e inevitável. Eu já não saía de casa sem olhar o orkut.
Com o passar do tempo alguns amigos foram abandonando o orkut e aderindo à nova onda social internética: o Facebook.
Tenho que admitir que foi preciso mais um ano de insistências para eu finalmente fazer a porra do face e digo que foi muito mais fácil e mais rápido de me adaptar que o orkut, mas eu tinha todo o tempo do mundo pra ficar na internet atualizando perfil, enviando foto, respondendo mensagem, xavecando, sacaneando e deixando o tempo ir se indo...

Difícil explicar o quanto isso que era inexistente no passado, passara de inútil a indispensável, mas, pior que isso, era que eu estava começando a crer que esse paranóia era mesmo importante.
Eu gosto de rua, de gente, de toque de beijo, de gosto... a internet não cheira nem fede.
Eu tenho blog, fotolog, myspace, soundcloud, Twitter, 5 contas de e-mails, gtalk, skype, 2 msn's, pra que diabos eu ainda vou ter página de facebook e orkut?
Hoje, depois de meditar um pouco, cheguei à conclusão de que esses dois elementos não estavam me servindo de nada além de passatempo e meu tempo precisa passar mais devagar. Excluí os dois.
Vá lá que eu ainda volte pra uma porra dessa um dia, mas isso vai ser tão louco quanto ter entrado pela primeira vez. As pessoas podem achar que a loucura é justamente abandonar essas "maravilhas", mas isso só o tempo vai dizer.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Se chegue

Nome

E-mail *

Mensagem *