quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Porra de intriga do caralho

É incrível, inacreditável, que quando eu digo algumas coisas bem simples as pessoas me acusam de estar criando caso. Por exemplo: Um amigo me chama pra tomar umas cervejas numa tarde abafada, mas ele prefere a cerveja quente, eu, que não sou louco, que gosto de cerveja tanto quanto de rock'n'roll, prefiro que ela esteja a mais gelada possível, principalmente se for uma tarde calorenta e de sol esplêndido. Mesmo dentro do isopor a cerveja num clima desses não fica gelada por mais de 15 minutos e, como eu não sou de jogar cerveja fora, esse é mais ou menos o tempo entre uma e outra. Mas aí meu amigo, que não gosta de cerveja como eu e que sentou no bar apenas para passar o tempo começa a me pedir calma como se eu estivesse a fim de acabar com o mundo bebendo cerveja e mesmo eu lhe explicando que não gosto de cerveja quente, ainda mais essa nossa cerveja da AMBEV horrível, que só presta mesmo estando bem gelada e sua leveza não nos deixa embriagar antes da 15ª, ele não se conforma e começa a buscar explicações para a sua falta de com senso cervejístico, como se beber cerveja fosse beber água. Não sei se ele sabe que cerveja quente pesa mais, embriaga mais e tem o gosto ainda pior, além de não refrescar porra nenhuma.
Outro caso bem típico é sobre pacotes de programas conhecidos como "office". Eu uso o da Libreoffice há uns 3 anos e nunca tive problemas a não ser de formatação quando abro um arquivo criado em outro programa, mas não é nada que não se resolva. A maioria das pessoas que conheço usam o da Microsoft e estão sempre tendo problemas com atualização automática, licença vencida, hifenização maluca, mas se recusam a largar o osso. Eu explico educadamente que há anos não venho tendo problemas, mas as pessoas não se convencem não sei se por burrice ou é só preguiça.
Não vou nem me atrever a falar de futebol. Quando eu falo que sou São Paulino e os "locais" ficam me escaldando por não torcer para um time da "minha terra". Não adianta eu falar que minha terra é Santo Amaro, porque na cabeça desses animais é o lugar que eu moro que diz o time que eu devo torcer. Que estupidez!
Conhaque, meu amigo canino adorável, está há algumas semanas doente, sem apetite, tomando remédios e magricelo como um esqueleto fantasmagórico. Apesar disso tudo eu mantive como pude a calma e a fé de que ele estava assim porque estava enjoado do tratamento: 2 semanas de antibióticos, depois mais duas semanas para o vermífugo. Ele ainda não está a fim de ração. Comeu uma coisa ou outra, mas a merda mesmo foi descobrir que estavam lhe dando outra comida de panela, e o pior, colocando o alimento no chão, como se ele fosse um cão de rua. Os dálmatas tem uma intolerância com o sódio e as comidas caseiras são um veneno para eles por causa do sal de cozinha. Expliquei isso várias vezes a minha família, bem como outras coisas diversas, mas, assim como as outras pessoas, pouco me escutaram.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Se chegue

Nome

E-mail *

Mensagem *