sábado, 19 de outubro de 2013

Moral de Moraes

Vou na moral de Vinícius
Vou na moral de Moraes
Esconder todos meus vícios
Esconder todos meus ais

Mesmo sem saber chorar sem você
Mesmo sem saber amar sem amar

Vou na moral de Moraes
Vou na moral de Vniícius
Vou largar todos os ais
E vou pegar todos os vícios

Ah! Eu vou lá na praça
Sem uísque e sem cachaça
Só com alegria e pirraça
Na moral, nas imorais

Mesmo sem saber chorar sem você
Mesmo sem saber amar sem amar

"De repente do riso fez-se o pranto"
De repente não se ria mais

"E das mãos espalmadas fez-se o espanto"
De repente era surpresa demais

"De repente da calma fez-se o vento"
De repente era calmaria demais

"De repente não mais que de repente"
Eu vou na moral
"De repente, não mais que de repente"
Eu vou de Moraes

Vou lá na praça tomar cachaça
Ver se acho aquela namorada
Aquela mais amada pra valer
Só pra fazer uma graça
Vou na imoral de pirraça
De repente ela quer mais
Saber de meus vícios
Ouvir meus ais
Vou na moral de Vinícius de Moraes

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Se chegue

Nome

E-mail *

Mensagem *