domingo, 29 de setembro de 2013

Se aplique mais

Você quer ser feliz? Quer se sentir bem? Quer ficar contente por ser você mesmo? Pense bem! Ou quer se dar mal? Ou quer sentir dores que nunca se acabam? Ou viver frustrado? Todo dia quando você abre seus olhos observa tudo à sua volta não é? Então por que não tenta ver o que há de melhor em cada espaço? Que tal começar procurando o que for melhor dentro de você mesmo? O início de tudo é sempre do ponto mínimo e você, indivívuo, é a unidade próxima do nada. Você que já foi uma célula e hoje é uma pessoa que produz milhões de células e pode produzir outras pessoas com a ajuda certa, afinal sempre precisamos de alguém, mas para o que estou querendo lhe dizer você só precisa de si mesmo. A sua "Unidade Fundamental da Felicidade" é você, a partir do momento que desperta a consciência para o fato de que tem as melhores escolhas ao seu dispor.
Existem recompensas que são melhores que dinheiro, mas você vive num mundo onde apenas o dinheiro é garantia de sobrevivência e todos, inclusive "you and me", querem sobreviver. Então você vai perceber que além das contas a pagar e dos trabalhos a lhe escravizar há um mundo completamente vazio que pode ser preenchido ao seu bel-prazer por todas as coisas que lhe trazem felicidade. Mas não vai encontrá-las na rua e jogá-las lá pra dentro de sua vida, terá que criá-las à sua maneira e lhe dar a luz. Sua recompensa é estar vivo, seu presente.
Então, quando encontrar dentro de si mesmo o que tem de melhor e conseguir estar em harmonia com o meio lembre-se que existem muitos à sua volta que ainda não o compreenderam e alguns farão mesmo de tudo para que fique tão infeliz quanto ele, ou, no mínimo, que você não esteja em estado de alegria. Saiba aceitar a ignorância, pois isso, e às vezes só isso, pode lhe garantir o precioso bem-estar.
Experimente viver um dia em que todas as suas ações você pôde realizar com alguma alegria e conseguiu transmitir essa alegria para os seus interlocutores, esteve certo nas escolhas e fez o que pôde de melhor. Pra se conseguir isso só estando "de boa" consigo mesmo, além de estar cercado das pessoas mais queridas e, ou, educadas para a compreensão de que todos tem o direito àquela felicidade momentânea. 
O "estado de graça" não virá de graça e haverá dias em que não poderá transmitir a sua alegria por mais que seu coração esteja repleto. Precisa-se ter mais do que boa vontade e "coração puro" é preciso que haja consciência plena de sua capacidade e conhecimento. 
A raiva, o ódio, a repulsa são reflexos condicionados indevidamente, às vezes, a situações criadas em sua maioria pela própria ignorância. É necessário saber lidar com os sentimentos negativos, pois eles existem apenas para o mal, no entanto, alguns desses sentimentos podem nos garantir a vida. A ignorância que você vê refletida no seu possível inimigo está partindo de você mesmo, portanto sempre tenha cuidado com os julgamentos, pois quem é ignorante julga, julga maliciosamente ignorantes inocentes.
Seja livre! Desapegue-se de conceitos inúteis sobre o luxo e a luxúria, o conforto e a opulência, porque isso nada tem a lhe acrescentar de vida. Os objetos podem lhe dizer quem você é? Mas eles não podem dizer o que você aprendeu. Eles não serão sua história. Ciente de sua incapacidade e ignorância o homem ainda pode ser feliz.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Se chegue

Nome

E-mail *

Mensagem *