sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Uma pausa, um esqueço

encarar que sou um imbecil me emputece.

uma pausa

sempre me emputeço quando encaro um imbecil

ôtra pausa

imbecil

às vezes o prazer é tão fundamental quanto efêmero. Você encara um desafio e então o desafio se torna sua prisão. Você escolhe sair de casa e então encontra aquela garota que esteve procurando em todas as galáxias bem à sua porta e sua vida é salva.
Às vezes a estupidez é tão cara como inútil. Comprar um sapato caro para usar uma única vez na chuva. Ver uma coisa rara e não ter a arte de observar, mas poder apreciar apenas e unicamente por ser um inculto, imaturo, sem educação etc.
Sabe aqueles dias que são especiais por serem absurdamente triviais? As mesmas piadas no bar, a mesma desfaçatez idiota, o mesmo sexo insano, os mesmos motivos, as mesmas angústias? Isso é felicidade, mas eu, assim,  não conheço. Ah, mas eu admiro quem louve esse dia assim sucedido. Amém!
Às vezes olhar os olhos é mais importante que admirar o sorriso. Tem gente que sorri com os olhos, mas mesmo assim são olhos importantes. Importantíssimos.

uma pausa

Eu não sei se estaria preparado algum dia para enlouquecer, mas frequento um programa padrão de enlouquecimento que se não me levar mesmo à loucura pelo menos vai servir de preparação pra algo que eu realmente vejo acontecer com frequência.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Se chegue

Nome

E-mail *

Mensagem *