domingo, 3 de novembro de 2013

Pobre animal rico!

Ninguém mais quer nascer, crescer, reproduzir e morrer. Só tem imbecil. Querem crescer, fuder, ostentar, se promiscuir, se drogar, ficar deprimido e morrer de assassinato ou suicídio.
As pessoas admiram aqueles que assumem a homossexualidade, são uns heróis, uns corajosos, mas se o cara se assume usuário de maconha ele passa a ser visto como um ladrão, viciado, um assassino: drogado. É como se aquelas pessoas que tomam medicinais para controlar a pressão arterial, a depressão, anticoncepcionais, corticóides etc não fizessem uso de drogas, nem são capazes de cometer crimes só os maconheiros. Que mundo cretino filho da puta! Toda maldita droga, ou substância tem um efeito que pode ser benéfico ou maléfico, mas o homem usa pra seu bem-estar e não porque é legal ou ilegal. "Quem é que inventou porra de legalidade pra caralho nenhum, man?" Quem é que diz pra o cidadão como ele deve se sentir? Se ele quer sorrir, se ele quer se animar, se ele quer só aliviar a dor que mal pode haver? Ser tratado como bandido por assumir o risco de se sentir bem é muita viagem.
A maioria das pessoas vive sua vida como se fosse uma pegadinha do malandro. Tenho uma amiga que não acredita em nada do que eu falo, parece até que eu sou um daqueles malucos que fica inventando mentiras o tempo inteiro (mitômano). Eu nem sei de onde ela pode ter tirado isso. "Logo eu que nunca minto?" Acho que meu maior problema é sempre falar antes o que eu deveria falar depois. Isso fora a memória péssima, para nomes de pessoas então... mas mentir para alguém que eu amo não é uma coisa que me diverte muito desde os 13 anos, quando minha mãe pegou um esboço meu que começava com: "minta para uma mulher sempre que possível". Levei uma surra. 
Aí tem gente também que não tem outra diversão a não ser contar mentiras. Mentem sobre qualquer coisa: da mais fina arte da "valsa" até sobre a cor preferida nada do que digam merece nenhuma confiança; Aí tem gente que trepa com qualquer coisa que tenha pernas, não precisa de vagina nem penis; Aí tem gente também que já matou, gente que já deu a volta ao mundo, que já recebeu prêmios importantes, que já se fudeu à vera, que já se deu muito bem. Conheço bem de quase tudo, mas nunca me interessei demais pela vida alheia, pois a vida de cada um não é a minha. Conhecer um médico não me faz médico bem como conhecer um traficante me faz um, ou conhecer um piloto, ou conhecer um viado...
Hoje eu até entendo toda a "preocupação" da mídia com os jovens, o bullyng, a pedofilia, a delinquência juvenil. Mas se os pais, mesmo aqueles que falam tanto na imprensa, não compreendem porra nenhuma de nada? Parece que vieram ao mundo sem infância, sem juventude, meu Deus! Os mais velhos não enxergam as mudanças do mundo em que crescem os mais jovens. Somos péssimos adultos criando uma juventude descontrolada.
Por um tempo eu achava que a única maneira de suportar a noite era estando completamente chapado, porque, pro tanto de maluco que se encontra por aí só mesmo estando tão louco quanto. Depois de 25 anos nessa vida eu vi que não é bem assim, não adianta estar chapado de noite se você passa o dia inteiro com gente maluca lhe buzinando asneiras e aleotrias. Tem gente que bebe, que se medica, que toma chá, mas é certo se procurar por qualquer maneira de suportar esse imundo mundo estúpido. Acho que foi daí que nasceu a bipolaridade, da necessidade de estar de bom humor mesmo estando puto com tudo.
Na verdade o mundo não é estúpido. Essa nossa existência ridícula, essa sociedade besta que a gente criou é que é. Sabemos apenas o que rege nosso corpo físico e nos importamos muito pouco com nosso espírito. Isso quando se sabe alguma coisa dele. O que é que alguém sabe de alguma coisa, afinal? O que eu sei? Eu sei que nesse mundo capitalista e miserável o "animal inteligente" chamado de homem tem que se virar em dinheiro, e só nele, se não quiser ser tratado como um animal inferior. Talvez por isso o mundo esteja cheio é de puta, viado e maluco.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Se chegue

Nome

E-mail *

Mensagem *