terça-feira, 31 de julho de 2012

Um cão

Sou como um cão
Sim
Nas ruas vago como um cão
Alheio ao passeio
Despreocupado com o vai e vem
Guiado pelo cheiro
Norteado pelo vasto horizonte
Daqui sem medo de quem vem
lá, Zeloso de quem vem cá
Esse mundo vai até onde posso ver
Sou silencioso,
mas não passo despercebido
Outros cães há
À minha espreita
Os cães, espiritualmente, ladram

Sou como um cão
Sim
Nas ruas ladro como um cão
Despreocupado com a paz alheia
Guiado pela liberdade
E totalmente desorientado
Encontrado perdido
Medroso de quem vem longe
Raivoso de quem chega perto
Faço barulho
Mas não perturbo ninguém
Outros cães há
à minha escuta
Os cães, espiritualmente, vagam

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Se chegue

Nome

E-mail *

Mensagem *