domingo, 1 de abril de 2012

O universo se expande, a mente se contrai e o pensamento se perde

Às vezes só preciso lembrar a minha idade pra ficar mais calmo e deixar de criar caso por tudo(ninguém muda da noite pro dia). Todo mundo(que me conhece) sabe como eu sou, o que gosto ou não, mas o que fazer quando alguém que lhe conhece "mal" quase que a vida inteira resolve de sopetão colocar sua integridade física em risco, causar-lhe um transtorno desnecessário?  
Um fim de semana desses eu fui testado em minha fé, minha paciência, meu bom senso, tudo por conta de um "amigo" que acha que eu devo estar sempre do lado errado, que eu sou alguma espécie de canalha. Não sei se foi minha recusa ao álcool, ou minha tranquila abstinência, o fato é que isso tem gerado cada vez mais desagrados com os "amigos bêbados". Assim eu fico longe do bar pra sempre.
Algumas pessoas inventam coisas a nosso respeito; de umas ficamos sabendo e rimos, de outras nem queremos saber, pois o que a gente não vê não existe, logo, não afeta. Temos a NOSSA história, a real, pra dar importância e se as histórias inventadas dos outros nos magoam os desculpemos por não serem honestos. Eu não tenho nenhum problema com a desonestidade dos outros, se eles duvidam de minha sinceridade, não é um problema meu. Ser honesto é muito difícil e nada glamouroso. (o glamour não tem nada a ver) Algumas pessoas só enxergam a merda em que se encontram quando são tratadas como lixo, mas eu não consigo, a menos que tenha muito motivo, e mesmo com um bom, é bem difícil pra mim, varrer alguém pra debaixo do tapete.
Temos que encarar, expor nossas idéias e, se ficar  pesado demais, pedimos pinico.(ou mandamos se lavar...)
Eu nem me lembro quando foi que eu deixei de me sentir ofendido com piadas a meu respeito: de onde eu moro, de minha pele, de minha voz, de meu cabelo, do tamanho, do cacete... só sei que depois de um certo tempo já não ligava mais porque sabia que as pessoas, principalmente os homens, tem a necessidade de se sentir superior ao próximo, é inevitável, isso as fortalece. Eu mesmo possuo certa altivez, o que hoje ainda é um mistério, pois sei que ninguém é pior ou melhor que eu . Cada um faz o que é preciso para seguir sua vida, se mentem, matam, roubam ou são fingidos não me diz respeito, não me diz nada.
Costumo falar que as crianças são os seres mais perversos do planeta, mas os homens é que o são já desde o berço. Se enxergam uma fraqueza em alguém a exploram até não poder mais, até que percam a força e entrem em desespero. Eu odeio isso, mas é como nós somos. Homens miseráveis. Precisaríamos todos nascer novamente num mundo diferente para entender que não precisa ser assim? Eu acho que não. Cresci e vi a criança que eu fui, o adolescente, o adulto, daqui a pouco estarei velho demais, cansado demais.
Lembro que algumas coisas eu já dizia e fazia desde a infância e coisas que não levaram a sério na época e hoje são consideradas importantes e até comuns. Eu não mudei tanto meu conceito de justiça desde que eu passei a me "entender por gente", mas deixei de considerar a possibilidade de ser injusto por simples maldade, ou para não ficar em desvantagem em alguma situação. Isso para mim é estupidez.
Estou cansado, estou farto, estou precisando desaparecer. Talvez uma cerveja resolva, talvez um vinho, um conhaque, talvez tudo isso não passe de balela, mas eu não posso mais querer em minha vida nada que não seja verdadeiro e simples.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Se chegue

Nome

E-mail *

Mensagem *