domingo, 14 de maio de 2017

- Obrigado, Senhor!


Se eu tenho algum motivo pra ser um cara decente, honesto e amigo esse motivo é o que eu aprendi com a Dona Joanita, a mulher mais incrível deste sistema solar. O guri rebelde que eu fui se não fosse cuidado com os cuidados dela poderia estar hoje envolvido em muitas coisas erradas, talvez preso, talvez morto, talvez fosse um cara muito ruim, mas não fui, não sou e não gostaria de ser. Ainda tenho muito que aprender com ela, ainda tenho muito o que retribuir-lhe.
Com toda a dificuldade que ela teve para criar 4 crianças não me lembro de sequer um dia que ela não fosse a mulher mais linda deste mundo, mais amiga, atenciosa, cuidadosa. Não tenho como expressar aqui o quanto de felicidade eu tenho por ser seu filho. Muitos filhos jamais conheceram as suas mães, mas eu tive, e ainda tenho, muita sorte, ainda posso beijá-la todos os dias e dizer que a amo, embora algumas vezes eu nem mesmo consiga expressar essa felicidade, pois ainda sou o  guri rebelde e malcriado que não entende que ela só quer o meu bem quando fala de minha barba ou cabelo, ou da roupa amassada. Nossa! - Me desculpa, mãe!
Por mais que a fé em Deus seja algo incompreensível pra mim, que sou um cara um tanto científico, tenho que agradecer por terem inventado um Deus a quem eu possa agradecer a sorte de ter minha mãe. E se a toda incompreensão da humanidade não pode tornar esse mundo um lugar decente e agradável o sorriso de minha mãe e o privilégio de ainda poder me deitar em seu colo e dizer que te amo faz com que tudo seja perfeito.


A única

Se no mundo existisse só uma mulher
Ela seria primeiro a minha mãe
Depois seria minha esposa
Depois minha filha
Seria um incesto, uma aberração?
Talvez
Mas seria só o amor 
O amor por ela não tem regra
O amor dela não tem limite
O nosso amor nunca terá fim

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Se chegue

Nome

E-mail *

Mensagem *