domingo, 14 de julho de 2013

Eu quero é saber...

Tem dias que tudo que a gente queria era estar num lugar de nosso passado vivendo novamente as mesmas emoções que já se foram, mas é bom, é bom pra caralho lembrar os momentos felizes e há 8 anos eu tava indo pro Morumbi tomar uma cerveja com meu brother que não bebia ainda e minha amiga que não vejo desde então. 
Meu amigo, irmão, filho, pai, Romário Jr, o Corrente, vai ser pai de uma gracinha e vai ficar mais velho que eu daqui a pouco, mas isso não vai apagar de nossa memória tudo que vivemos naquele 14 de julho de 2005. Nem mesmo a ridícula campanha de 2013, em que ficamos com incríveis 4 derrotas consecutivas no Morumbi... é ridículo. Esse time não merece minha torcida, não merece o tempo que eu perderia me deslocando de minha casa até o xiqueiro do vicetória, não merece os reais do ingresso, não merece nem mesmo que eu escreva sobre ele então eu vou falar do que eu gosto, de quem eu gosto, de gente, de mulheres, de cerveja, de b... 
Eu quero saber de amor, o resto é tudo um monte de besteira de como se fingir perfeito num mundo completamente desgracioso. A arte de viver é ser fingido, mas eu ainda prefiro o caos e a desgraciosidade de ter minha vida controlada por minha insanidade. Sou chegado num rock, mas escuto samba também, sou de minha área e me chego em qualquer canto que se preze.
O jogo tá rolando, 3x2, eu não quero saber qual vai ser o resultado, mas vou ficar um pouco puto se perder de mais de 4, desculpem, sou acostumado a ganhar de vez em quando.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Se chegue

Nome

E-mail *

Mensagem *