quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Uma gracinha, um rock, uma vitória do maior do mundo

O dia de ontem começou com uma visita de uma gracinha. Tudo bem que era só a menina da dengue, mas visita é visita e visita de gracinhas costuma dar sorte. Depois dela peguei meu violão e fui ensaiar. De tarde tinha o jogo da Champions, aí me chamaram pra comer água, mas era de noite, ia ter jogo da "seleção", eu me aputei, mas aí me chamaram de novo pra comer água aqui mesmo em Pericity e lá fui eu, mas bebi pouco e vim pra casa ver o fim do jogo do Real.
Peguei o violão e fui ensaiar de novo enquanto a noite avançava e eu pensava onde eu ia ver meu time espancar. Aí o telefone mais uma vez me chama pra rua, dessa vez pra fazer um rock pra encerrar o dia (e o jogo?).

Era pra ensaiar de 21h às 22h, mas nada é como a gente quer e o rock atrasou porque o guitarrista precisava fazer um trabalho, mas o rock rolou e às 23:10 saí correndo pra ver pelo menos os minutos finais. Quem viu? Fiquei olhando foi o tempo real da partida pela internet enquanto globo e band (não assino nenhuma TV, nem tenho parabólica) babava os ovos dos cariocas. Quando entrei no site o placar mostrava 1x1, mas quando abri a página do jogo “GOL DE LUIS FABIANO!” Quando o pênalty saiu, pensei: “outro gol do Fabuloso”, mas pra surpresa geral quem cobrou, e bem, foi Pabón acabando com a zica dos pênaltys.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Se chegue

Nome

E-mail *

Mensagem *