domingo, 10 de março de 2013

Flores e amores

Não me lembro...
quando foi que eu vi
aquela menina?
Pela primeira vez,
não me lembro.
O dia seria importante,
a hora...
se eu quisesse podia mentir,
quem é que vai saber se não foi às 8:45 da noite,
de uma terça-feira
em agosto de 2000?
Por falta de sorte,
puro azar,
ou malignidade
do destino
ela tinha namorado,
eu também,
outra garota
e, a trair,
jamais me atreveria,
mas eu já traía,
com os olhos,
até a mim mesmo.
Estava irremediavelmente encantado
com um encanto maior até
que meu pensamento.

Seus olhos,
sua boca,
seu cabelo,
tudo
me invadiu o pensamento
de uma maneira tão
avassaladora que
meu único remédio
foi tentar
não pensar
nunca
mais
nela.

Tempos depois,
eu achava que ia
encontrá-la
sozinha
e depois
de um trago de jatobá
chegaria
junto dela
e lhe diria
algo como:
"lá no céu... todos os anjos gostam de Gerônimo?",
mas seria papo
de xavequeiro bebum,
além do mais eu nunca fui
muito bom
em chegar junto.
tenho uma timidez
que ninguém acredita.
Mas ela é bonita
Como uma encosta florida
Rosa, açucena, murta, margarida...

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Se chegue

Nome

E-mail *

Mensagem *