terça-feira, 29 de março de 2011

O maior goleiro de todos os tempos

Nos meus primeiros anos de torcedor, o melhor goleiro do Brasil e goleiro da seleção, era Waldir Peres. Ele fazia alguns milagres sob as traves, mas ficou marcado como frangueiro na eliminação da copa do mundo de 82, mesmo assim seguiu como goleiro da seleção por mais alguns anos sempre com muita eficiência. Eu o achava o maior.
Tempos depois tivemos o Gilmar Rinaldi, que também acabou na seleção, mas sem tanto brilho quanto o Waldir. Na sua saída do São Paulo iniciou-se a era Zetti. Naquela época o São Paulo tinha um grande time, talvez o melhor de todos os que eu vi jogar e nosso goleiro fazia verdadeiros milagres, como em um jogo da Final da Libertadores no qual ele fez, acho, 5 defesas consecutivas quase à queima-roupa dando uma segurança ao time e aos torcedores que neste ano comemorariam mais um mundial. Era um sonho para mim e para todos os torcedores do Tricolor, que se tornava o clube brasileiro mais conhecido mundialmente.
Depois da era Zetti o São Paulo passou por um grande jejum de títulos importantes, mas continuou com a tradição dos bons goleiros e dessa vez além de defender muito tínhamos um goleiro que batia muito bem na bola e fazia gols: Rogério Ceni. 
Mesmo com o jejum a idolatria por Rogério foi crescendo a cada ano, assim como sua precisão em cobranças de falta. 
Em 2005 na final da Libertadores contra o Atl. Paranaense eu tinha certeza que podia contar com nosso goleiro, mas na única vez que ele poderia ter sido exigido, num pênalty duvidoso no final do 1º tempo, a bola fugiu dele e foi explodir na trave. Eu estava lá de mãos dadas com outros torcedores gritando o seu nome e fomos campeões incontestáveis, além de tudo o Rogério foi o artilheiro do time na competição ao lado de Luisão.
No Mundial de Clubes sua estrela brilhou mais do que o tudo o que eu já tinha visto no futebol. Ele  fez defesas que jamais sairão da mente de quem assistiu àquele jogo. O Gerrard, meia do Liverpool até hoje não acredita no que fez nosso goleiro que foi eleito o melhor jogador do mundial e da final.
No ano seguinte eu xinguei muito o Rogério Ceni por causa da falha no jogo contra o Inter  na final da Libertadores daquele ano(2006), mas no meu coração eu sabia que a dor que ele sentia era bem maior que a minha e perdemos o título por incompetência de nossos dirigentes que não conseguiram colocar Ricardo Oliveira em campo, fato que aliás é tido por mim como uma conspiração que persegue o São Paulo há alguns anos. Não importa. 
Rogério Ceni ainda foi campeão Brasileiro 3 vezes com a única camisa que lhe cai bem e acaba de completar uma centena de gols (tive a felicidade em 2007 de vê-lo marcando contra o Sport em recife).
Sua aposentadoria chegará e homenagens não faltarão para esse goleiro que é muito mais importante na vida do São Paulo do que qualquer jogador jamais será em qualquer clube grande do mundo.
Eu quero deixar registrado meu agradecimento a Rogério Ceni por ensinar a milhões de jogadores e torcedores no mundo inteiro como o profissionalismo, o amor ao esporte e a dedicação ao time de coração pode valer mais do que todo o dinheiro do mundo possa comprar.

Obrigado Rogério Ceni!

Parabéns Rogério Ceni!

Salve Rogério Ceni!


Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Se chegue

Nome

E-mail *

Mensagem *