quinta-feira, 13 de novembro de 2014

em nome do Esplendidíssimo Senhor Thilindão

Deus, eu sei que o Senhor não existe, mas se por um acaso estiver em alguma falha do espaço/tempo, vivendo como uma sobra, sombra ou uma alegoria da insanidade instintiva coletiva, por favor, meu querido fruto da imaginação, afasta de mim toda essa gente que não me escuta, mas que escuta tudo de mal que falam de mim; toda essa gente que não me enxerga, mas que acha horríveis ou bacanas minhas roupas; toda essa gente que não me ama, mas que sabe fingir ter algum amor guardado; afasta de mim todo mundo que não tem respeito algum nem compaixão pelo próximo. Eu sei que ninguém se preocupa com o sofrimento alheio, ninguém quer se por na pele de quem está passando por algum infortúnio, mesmo que seja seu próprio causador. Condolências não tem! Afasta de mim todas as pessoas que não querem minha felicidade!
Amém!

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Se chegue

Nome

E-mail *

Mensagem *